top of page
Holograma de edifícios modernos

Serviços

Equipe experiente e qualificada: Nossa equipe de profissionais experientes e qualificados está em constante atualização sobre as normas e melhores práticas em SPDA, garantindo serviços de excelência e confiabilidade.

Projeto de Prevenção e Proteção Contra Incêndio - PPCI

A elaboração do PPCI deve ser feita por um profissional habilitado, como um engenheiro de segurança contra incêndio. O projeto deve ser aprovado pelo Corpo de Bombeiros e conter as seguintes informações:

  • Características da edificação: área, tipo de ocupação, materiais de construção, compartimentações, etc.

  • Medidas de prevenção: sistemas de alarme e detecção de incêndio, extintores, sinalização de segurança, saídas de emergência, etc.

  • Medidas de combate: brigada de incêndio, plano de abandono, procedimentos de combate a incêndio, etc.

  • Medidas de controle: sistemas de sprinklers, pressurização de caixas d'água, compartimentações corta-fogo, etc.

  • Memorial descritivo: detalhando todas as medidas previstas no projeto.

Projeto de SPDA (para - raios)

Um Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas (SPDA), mais conhecido como para-raios, é um conjunto de componentes interligados que visam proteger edificações e pessoas contra os perigos das descargas atmosféricas, popularmente conhecidas como raios.

O SPDA funciona através de três subsistemas principais:

  • Captação: capta a descarga atmosférica através de hastes, mastros ou outros dispositivos instalados na parte superior da edificação.

  • Condução: conduz a corrente da descarga atmosférica de forma segura para o solo através de condutores específicos.

  • Aterramento: dissipa a corrente da descarga atmosférica no solo através de um sistema de aterramento adequado.

projeto de subestação de energia

Uma subestação de energia é uma instalação elétrica complexa que funciona como um centro de transformação, distribuição e controle da energia elétrica. Ela recebe energia em alta tensão de usinas ou linhas de transmissão, transforma essa energia para diferentes níveis de tensão e a distribui para consumidores residenciais, comerciais e industriais.

Estudo de viabilidade: avalia a necessidade da subestação, sua localização ideal e a viabilidade técnica e econômica do projeto.

Projeto básico: define os principais componentes da subestação, sua disposição física, diagramas unifilares e multifilares, e as especificações técnicas dos equipamentos.

Projeto detalhado: desenvolve os desenhos técnicos detalhados da subestação, incluindo plantas baixas, perfis, cortes e detalhes dos equipamentos.

Memória de cálculo: apresenta os cálculos realizados para dimensionar os componentes da subestação, como transformadores, disjuntores, condutores e aterramento.

Aprovação do projeto: submete o projeto à aprovação dos órgãos competentes, como a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e o Corpo de Bombeiros.

Testes e comissionamento: realiza testes nos equipamentos e sistemas da subestação para verificar seu funcionamento correto e garantir a segurança da operação.

Os projetos de subestações de energia devem seguir rigorosamente as normas e regulamentações técnicas brasileiras, como a ABNT NBR 16282 e a Resolução Normativa 415/2012

laudo das instalações elétricas

O Laudo das Instalações Elétricas é um documento técnico emitido por um profissional engenheiro eletricista habilitado, que atesta as condições de segurança e conformidade da instalação elétrica de uma residência, comércio, indústria ou outro tipo de edificação.

Objetivo do Laudo:

  • Verificar se a instalação elétrica está em conformidade com as normas técnicas brasileiras, principalmente a NBR 5410 (Instalações Elétricas de Baixa Tensão), garantindo a segurança das pessoas e do patrimônio.

  • Identificar falhas, irregularidades e riscos potenciais na instalação elétrica, possibilitando a correção e prevenção de acidentes.

  • Atender às exigências legais para vistorias, emissão de AVCB (Auto de Vistoria de Condições de Segurança Contra Incêndio) e regularização de imóveis.

  • Fornecer subsídios para decisões sobre reformas, manutenções, seguros e compra ou venda de imóveis.

  • Engenheiros elétricos: Profissionais com formação e experiência em instalações elétricas, habilitados pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA).

  • écnicos em eletrotécnica: Profissionais com formação técnica em eletrotécnica, registrados no Conselho Regional de Técnicos em Eletrotécnica (CRET).

  • NBR 5410: Instalações elétricas de baixa tensão.

  • NBR 14039: Instalações elétricas em média e alta tensão.

projetos elétricos

Um projeto elétrico é um conjunto de documentos que detalham as instalações elétricas de uma edificação, desde a entrada da energia elétrica até os pontos de consumo. Ele é fundamental para garantir a segurança, a funcionalidade e a eficiência do sistema elétrico, além de atender às normas técnicas brasileiras, como a NBR 5410.

Etapas da Elaboração de um Projeto Elétrico:

  • Levantamento de dados: Nesta etapa, o profissional responsável pelo projeto coleta informações sobre a edificação, como plantas baixas, memoriais descritivos e necessidades dos ocupantes.

  • Elaboração do projeto: Com base nas informações coletadas, o profissional elabora os documentos do projeto, que incluem:

  • Plantas baixas com a localização dos pontos de luz, tomadas, interruptores e demais componentes elétricos.

  • Esquemas unifilares e multifilares: que representam graficamente a instalação elétrica em seus diversos níveis de detalhamento.

  • Memorial descritivo: que detalha os materiais a serem utilizados, as características das instalações e as normas técnicas a serem seguidas.

  • Cálculos elétricos, que dimensionam os cabos, disjuntores e demais componentes elétricos, garantindo a segurança e o bom funcionamento das instalações.

  • Engenheiros Elétricos:

  • Possuem formação superior em Engenharia Elétrica

  • Segurança: Um projeto elétrico bem elaborado garante a segurança das pessoas e do imóvel, prevenindo curto-circuitos, sobrecargas e incêndios.

Manutenção, Instalação e Adequação de SPDA (Para - raios)

  • A prevenção é fundamental para garantir a segurança contra descargas atmosféricas.

  • Contrate empresas especializadas e profissionais qualificados para instalação, manutenção e adequação do SPDA.

  • Mantenha o SPDA atualizado de acordo com as normas técnicas e as exigências do Corpo de Bombeiros.

  • O SPDA é um investimento em segurança que protege sua estrutura, equipamentos e as pessoas que ocupam a edificação.

  • Após a inspeção, a empresa especializada deve emitir um laudo técnico detalhando as condições do SPDA, incluindo eventuais falhas ou necessidade de reparos. Este laudo é fundamental para comprovar a adequação do sistema às normas técnicas e atender às exigências do Corpo de Bombeiros e seguradoras.

Laudo de Termográfia

O Laudo de Termografia é utilizado em diversos setores, como:

Edificações: para identificar infiltrações, falhas de isolamento térmico, problemas elétricos, entre outros.

Indústria: para detectar anomalias em máquinas, equipamentos e instalações elétricas, evitando falhas e otimizando a produção.

Prevenção de falhas: permite detectar problemas em estágio inicial, evitando falhas e custos maiores com reparos.

Otimização de recursos: contribui para a otimização do uso de energia, água e outros recursos.

Segurança: aumenta a segurança das pessoas e do patrimônio ao identificar riscos potenciais.

O Laudo de Termografia é fundamental para diversos setores:

Comércio, Condomínios, Setor elétrico, Prevenção de incêndios.

Projeto de entrada de energia

O projeto de entrada de energia é um estudo técnico fundamental para garantir a segurança, confiabilidade e eficiência no fornecimento de energia elétrica para residências, edifícios comerciais e industriais. Ele detalha como a energia da rede elétrica será recebida, distribuída e protegida dentro da propriedade.

Objetivos do projeto:

Atender às normas técnicas: NBR 5410 (Instalações Elétricas de Baixa Tensão) e NBR 10539 (Instalações Elétricas de Média Tensão), garantindo a segurança das pessoas e do patrimônio.

Dimensionar corretamente os componentes: cabos, condutores, disjuntores, medidores e outros equipamentos, assegurando o fornecimento de energia adequado à demanda do local.

Proteger a instalação: contra sobrecargas, curtos-circuitos e outros eventos que podem danificar os equipamentos e colocar em risco a segurança das pessoas.

Facilitar a operação e manutenção: com um projeto claro e detalhado, torna-se mais fácil realizar manutenções preventivas e corretivas, além de facilitar a expansão da instalação no futuro.​

Levantamento de dados: coleta de informações sobre a carga elétrica (potência e consumo) do local, tipo de fornecimento (monofásico ou trifásico), tensão da rede e outros dados relevantes.

Aprovação do projeto: o projeto deve ser aprovado pelo Corpo de Bombeiros e pela concessionária de energia local.

Laudo de aterramento para canteiros de obras

O Laudo de Aterramento para Canteiros de Obras é um documento técnico fundamental que comprova a segurança da instalação de aterramento em um canteiro de obras.

Emitido por um profissional habilitado, como engenheiro eletricista, o laudo garante que o sistema de aterramento esteja em conformidade com a Norma Brasileira NR-18 (Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção), assegurando a proteção dos trabalhadores contra descargas atmosféricas e outros perigos elétricos.

  • Segurança: O laudo garante a segurança dos trabalhadores contra choques elétricos, descargas atmosféricas e outros perigos elétricos, prevenindo acidentes graves e até mesmo fatais.

  • umprimento da NR-18: A emissão do laudo é obrigatória para canteiros de obras, conforme a NR-18, sob pena de multas e interdições.

  • egularização da obra: O laudo é fundamental para a regularização da obra junto aos órgãos competentes, como o Ministério do Trabalho e Previdência.

  • Prevenção de danos: Um aterramento adequado protege equipamentos elétricos contra surtos de tensão e descargas atmosféricas, evitando prejuízos financeiros.

  • Tranquilidade para a empresa: A empresa responsável pela obra tem a garantia de que o sistema de aterramento está em boas condições, proporcionando tranquilidade e segurança jurídica.

Laudo de vistoria do corpo de bombeiro AVcb e clcb

O Laudo de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB ou CLCB) é um documento fundamental para garantir a segurança contra incêndio e pânico em edificações. Ele atesta que a construção atende às normas técnicas e medidas de segurança exigidas pela legislação.

Tipos de Laudo:

Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB): É emitido para edificações de alto e médio risco, como edifícios residenciais, comerciais, industriais e locais de reunião pública.

Certificado de Licença do Corpo de Bombeiros (CLCB): É emitido para edificações de baixo risco, como casas unifamiliares, lojas com área de venda até 250 m² e escolas com capacidade para até 75 alunos.

Elaboração de Projeto: Um profissional habilitado, como engenheiro ou arquiteto, elabora o projeto de segurança contra incêndio e pânico da edificação, de acordo com as normas técnicas.

Vistoria: O Corpo de Bombeiros realiza uma vistoria na edificação para verificar se o projeto está em conformidade com as normas e se as medidas de segurança estão implementadas corretamente.

Emissão do Laudo: Se a vistoria for aprovada, o Corpo de Bombeiros emite o laudo, que deve ser afixado em local visível da edificação.

AVCB: A validade varia de acordo com o tipo de edificação e o grau de risco, geralmente entre 1 e 5 anos.

CLCB: A validade é de 1 ano para edificações comerciais e 3 anos para edificações residenciais.

celular

(11) 9 7676-1826

Email 

Rede Sociais

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Instagram
bottom of page